S. Miguel do Rio Torto: Actualidade e História

Site de História e Actualidade de S. Miguel do Rio Torto. Toda a informação retirada do blog para quaisquer trabalhos/publicações, o blog deverá ser citado. Por outro lado, comentários anónimos,com nomes fictícios, frases que visem atingir outrem ou palavras menos correctas serão apagados assim que me aperceber da presença no blog.

A minha foto
Nome:
Localização: Coimbra, Coimbra, Portugal

Natural de S. Miguel do Rio Torto (Abrantes). Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Estágio Profissional no Arquivo Histórico do Concelho de Abrantes. Pós-graduado em Ciências Documentais (Arquivo). Organizou e Inventariou o Arquivo da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. Mestre em História - Museologia pela Universidade de Coimbra. Interesses de Investigação: História da vida estudantil, História da Universidade, Patrimónios material e imaterial da vida estudantil. Museu Académico de Coimbra. Autor de vários livros como as biografias de Lucas Junot, Dr. Joaquim Isabelinha e de instituições como o Museu Académico de Coimbra. Trabalho na Galeria Académica do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra.

segunda-feira, janeiro 08, 2007

A Escola e o Ensino em S. Miguel do Rio Torto



Falar do Ensino wm S. Miguel do Rio Torto não é fácil, já que não existem datas concretas de quando terão começado as actividades escolares.
Contudo, antes de mais, será necessário integrar o ensino em S. Miguel do Rio Torto no Ensino em Portugal, sobretudo o Ensino Primário, para o qual nos baseámos em duas obras fundamentais: O Republicanismo em Portugal: das origens ao 5 de Outubro, do Professor Fernando Catroga e Le temps des Profésseurs, do Professor António Nóvoa e a Cronologia de Abrantes no Século XX, de Eduardo Campos.
É sobretudo com a primeira republica que temos uma grande aposta do poder político no Ensino Primário que se fundamentou em: combate ao analfabetismo, ensino obrigatório e gratuito além de que, com a expulsão dos jesuitas tenhamos uma escola laica em que o professor assumia quase como que, a função de "sacerdote" do regime republicano. De facto, a Republica aposta forte no ensino primário, em parte por influência da "Batalha Escolar" em França no século XIX, protagonizada pela terceira republica francesa, que muito virá a influenciar a primeira republica em Portugal.
Com o golpe castrense de 28 de Maio de 1926, que institucionaliza a ditadura militar e a posterior institucionalização do Estado Novo com a constituição de 1933, houve uma grande "machadada" no corpo docente do ensino primário, pois os docentes eram afectos à Republica e o Estado Novo queria legitimar-se pelo que não poderia ser com professores desafectos à nova ordem que entretanto se instituira. Desta forma, o Estado Novo apostou sobretudo num corpo docente que fosse fiel às suas ideias e tivemos a aposta nos Regentes a leccionar: foi a forma de o Estado Novo ter um corpo docente no ensino primário que lhe fosse fiel, além disso, o Ensino Primário serviu para projectar os valores do Estado Novo, sobretudo em 1938, com os célebre cartazes intitulados "A Lição de Salazar".
Também em relação aos edifícios escolares houve alterações, pois as antigas escolas do modelo "Conde Ferreira", institucionalizadas no século XIX que, embora não tenham sido aceites por muitos municípios (incluindo o de Abrantes), foram substituidas já no início do Estado Novo pelo novo modelo "Adães Bermudes", que trazia uma grande inovação: o edifício escolar seria também a residência do Professor Primário, facto que se passa com a escola de S. Miguel do Rio Torto que, embora esteja a placa de 1949 (ver imagem), a Escola já existia desde 23 de Agosto de 1904, conforme afirma Eduardo Campos na página 23 da sua obra Cronologia de Abrantes no Século XX.
Outro aspecto a tratar no caso do ensino em S. Miguel do Rio Torto, são os professores primários que passaram por S. Miguel do Torto ao longo dos tempos dos quais apresento a seguinte lista à qual poderão ainda posteriormente ser acrescentados mais nomes:
- Professor Afonso Henriques;
- Professora Benvinda Alves;
- Professora Fernanda Carrilho Ribeiro;
- Professora Emília;
- Professora Fátima;
- Professor Firmino Sousa;
- Professor João Alves;
- Professor João Farinha;
- Professora Joaquina Alves;
- Professora Jesovina Marques;
- Professora Lurdes Reis;
- Professora Maria de Lurdes;
- Professora Maria Virgínia.
- Professora Perpétua.
BIBLIOGRAFIA:
- CAMPOS, Eduardo - Cronologia de Abrantes no Século XX. Abrantes: Câmara Municipal de Abrantes, 2000.
- CATROGA, Fernando - O Republicanismo em Portugal: das origens ao 5 de Outubro. Lisboa: Editorial Notícias, 1999.
- NÓVOA, António - Le temps des Profésseurs. Lisboa: INIC, 1987.
Nota: As imagens são do autor. Oportunamente será também adicionada uma imagem da parte activada da Escola Primária de S. Miguel do Rio Torto.
Por outro lado, a Escola Primária de S. Miguel do Rio Torto também tem um site na net em que surge o edifício activado da Escola e pode ser consultado em: www.eb1-s-miguel-rio-torto.rcts.pt

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial